CRÓNICA

Maria Helena Falé

Locutora de Rádio

Já lá vão 53 anos

Foi em Abril de 1966.

Completados os 20 anos decidi trabalhar.

No Diário de Notícias respondi a um anúncio que pedia alguém para tratar da correspondência de um programa de rádio. Para começar bastava-me, depois procuraria mais...mas não procurei. O programa em questão era o Pajú que, por coincidência, eu até costumava ouvir. Ao fim de uma semana o Aurélio Carlos Moreira convidou-me a visitar os estúdios onde o programa era feito. E tudo começou ali. O fascínio do microfone, do estúdio, dos sons que eu nunca tinha ouvido. Para maior espanto, fui convidada a ler um texto da revista Plateia, só para poder ouvir-me depois na gravação, já que nunca tinha ouvido a minha voz gravada. O espanto foi ainda maior. Não reconheci a minha voz que eu achei tão estranha... mas o Aurélio, bem como outras pessoas presentes na altura nos estúdios, incluindo o administrador e proprietário, acharam que eu tinha boa voz, boa dicção... enfim que devia ir mais longe. Foi o inicio de um caminho que eu não tinha imaginado fazer, a descoberta de um mundo completamente desconhecido, mas que me apaixonou desde logo. O Aurélio foi a partir daí, o irmão, o amigo, o camarada, o mestre a quem agradeço quase tudo o que aprendi na rádio. O Pajú foi e será sempre a marca de origem que me acompanhou ao longo de quarenta anos de carreira.

Maria Helena Falé

LEIA TAMBÉM

jpd.jpg

O PAJU marcou Gerações

Sabes quem fala?

Crónica de Francisco Simões

Crónica do Futuro Anunciado

jcandeias1.jpg

O Convite

© 2019 PAJU. Todos os direitos reservados.

Site optimizado para as versões do Internet Explorer iguais ou superiores a 9, Google Chrome e Firefox

  • Facebook Social Icon
  • YouTube Social  Icon